Primeiro-ministro do Iraque nega ter autorizado raides aéreos iranianos

Primeiro-ministro do Iraque nega ter autorizado raides aéreos iranianos
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Iraque pediu mais ajuda aos parceiros da NATO para combater grupo Estado Islâmico

PUBLICIDADE

Por ocasião da deslocação a Bruxelas para a reunião da NATO sobre o combate aos extremistas islâmicos, o primeiro-ministro do Iraque falou com o correspondente da euronews.

Haider al-Abadi disse que “a comunidade internacional tem a responsabilidades a cumprir. Isso é um ponto essencial”.

“Fizemos dois pedidos que são fundamentais: o primeiro é a manutenção da ajuda ao Iraque e o segundo é a eventual criação de um fundo financeiro para a reconstrução das regiões destruídas pelo grupo Estado Islâmico. Também pedimos aos países da coligação para que aumentem a pressão de forma a travar qualquer fluxo de financiamento aos radicais islâmicos”, acrescentou.

“E o que se passa ao nível da coordenação de ataques aéreos? Fala-se de ataques aéreos iranianos…”, perguntou o correspondente da euronews, Charles Salamé.

O Primeiro-ministro respondeu que “nenhuma ordem pode ser dada sem o nosso acordo. Não dei qualquer autorização para o sobrevoo do nosso espaço aéreo. Nego categoricamente que tal tenha acontecido com o nosso consentimento, não o demos”.

“Existe uma coligação internacional que recebe permissão do governo iraquiano para atuar. Quaisquer raides no território do Iraque devem ser solicitados pelo governo iraquiano e pelo gabinete comum das forças da coligação. Esse gabinete está sob a alçada das forças armadas iraquianas, que recebem ordens do primeiro-ministro iraquiano. O governo não deu qualquer autorização para raides aéreos iranianos ou turcos. Não a demos a ninguém a não ser aos países da coligação internacional. É por isso que duvido dessa informação”, explicou.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

UE e Reino Unido chegam a acordo sobre "grandes linhas políticas" relativamente a Gibraltar

"Estado da União": Acórdão sobre clima e acordo sobre migração

Bélgica investiga rede russa suspeita de pagamentos a eurodeputados