Eslovénia: Incêndio em centro de acolhimento com 1700 refugiados

Eslovénia: Incêndio em centro de acolhimento com 1700 refugiados
Direitos de autor 
De  Francisco Marques com STA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Um incêndio deflagrou esta quarta-feira, pelas 6 horas da manhã, no centro de acolhimento de refugiados de Brežice, na Eslovénia, junto à fronteira

PUBLICIDADE

Um incêndio deflagrou esta quarta-feira, pelas 6 horas da manhã, no centro de acolhimento de refugiados de Brežice, na Eslovénia, junto à fronteira por onde têm chegado milhares de migrantes oriundos da Croácia. O fogo atingiu várias tendas e obrigou a evacuar alguns dos 1700 refugiados ali instalados.

O fogo poderá ter começado numa das fogueiras ateadas pelos migrantes para combater o frio que se tem feito sentir na região. Em especial, durante a noite.

#Refugees at #Brezice saying it's very cold and asking for blankets. Trying to keep warm by the small fires.

— Amnesty Slovenije (@AmnestySlovenia) 20 outubro 2015

24.445 refugiados na Eslovénia

Desde o início da crise de refugiados, já entraram na Eslovénia cerca de 24.455 migrantes ou refugiados. Só na terça-feira, terão entrado 8078 e, na segunda, mais 7677 pessoas -- quase 3 vezes mais que no domingo (2700).

Os centros de acolhimento de refugiados eslovenos tinham esta quarta-feira pelas 11h da manhã mais de 5200 migrantes ou refugiados a aguardar registo, enquanto à espera de transporte estariam cerca de 4800. Só na terça-feira, mais de 4000 deixaram a Eslovénia rumo à Áustria. Fonte: Polícia eslovena

A agência de notícias eslovena STA reporta que alguns migrantes, cansados e molhados, terão começado a queimar o que tinham à mão para se aquecerem, mas o fogo alastrou rapidamente às tendas e a alguma vegetação nas redondezas. Uma esquadra de polícia nas proximidades também chegou a estar sob ameaça. Os bombeiros conseguiram extinguir o incêndio com recurso a um canhão de água. Cerca de 25 tendas, de acordo com as autoridades eslovenas, terão ficado destruídas.

A situação nos Balcãs é desesperante. Com a Hungria a fechar as fronteiras a arame farpado, em parte em protesto contra a alegada passividade da União Europeia, os migrantes e refugiados oriundos da Grécia tiveram de desviar a rota na Sérvia para ocidente. O caminho para a Áustria segue agora, de preferência, pela Croácia e pela Eslovénia, mas os croatas também começaram a limitar a entrada no país a estrangeiros sem documentos.

Begunce bodo kljub požaru in pogorišču v Brežicah še naprej sprejemali tu. https://t.co/aatMfn8p4mpic.twitter.com/0LUU8iSvjA

— Žurnal24 (@Zurnal_24) 21 outubro 2015

Cerca de 3500 pessoas passaram a noite ao relento junto ao posto fronteiriço de Berkasovo (Sérvia) e Bapska (Croácia). às primeiras horas da manhã desta quarta-feira, alguns grupos de migrantes e refugiados cruzaram as fronteiras de forma clandestina e prosseguiram a pé a viagem pela Croácia.

O destino seguinte será a Eslovénia, onde o governo local aprovou esta quarta-feira uma nova lei que dá maiores poderes ao exército na ajuda aos guardas aduaneiros no controlo das fronteiras. O parlamento esloveno aprovou ainda um pedido à União Europeia por recursos humanos e financeiros para ajudar a gerir esta crise migratória.

Croatia again closes Berkasovo crossing https://t.co/2mveF8XEkgpic.twitter.com/xaAYftlMc9

— InSerbia News (@InSerbiaNetwork) 20 outubro 2015

Os chefes da polícia e das guardas fronteiriças de Áustria, Eslovénia, Croácia e Hungria têm também, esta quarta-feira, uma reunião agendada em Viena. A Comissão Europeia agendou também uma cimeira extraordinária para domingo com o objetivo de debater a crise humanitária de milhares de migrantes em trânsito nos Balcãs rumo à Alemanha.

O Presidente Jean-Claude Juncker convidou para esta cimeira os chefes de Estado de Alemanha, Áustria, Búlgaria, Croácia, Eslovénia, Grécia, Hungria, Macedónia, Roménia e Sérvia.

President JunckerEU</a> invites Leaders in <a href="https://twitter.com/hashtag/Berlaymont?src=hash">#Berlaymont</a> on Sunday to discuss refugee flows along the Balkans route <a href="https://t.co/h9buzIc6lC">https://t.co/h9buzIc6lC</a></p>&mdash; Margaritis Schinas (MargSchinas) 21 outubro 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Itália recoloca mais 70 refugiados divididos entre Finlândia e Suécia

Refugiados: Eslovénia mobiliza militares e pede ajuda à EU

Operação Influencer: Relação de Lisboa não vê influência de Lacerda Machado sobre Costa