Hungria "por agora, é um Estado de direito", considera Comissão Europeia

Hungria "por agora, é um Estado de direito", considera Comissão Europeia
Direitos de autor 
De  Isabel Marques da Silva
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Algumas decisões do governo da Hungria poderão violar os valores essenciais da União Europeia, e é preciso analisá-las detalhadamente, mas a Hungria ainda é um Estado de direito, considera a Comissão

PUBLICIDADE

Algumas decisões do governo da Hungria nas áreas da educação, sociedade civil e migração, que têm levado a manifestações de protesto, poderão violar os valores essenciais da União Europeia.

É preciso analisá-las detalhadamente, mas a Hungria ainda é um Estado de direito, considera a Comissão Europeia, que debateu o tema, esta quarta-feira, em Bruxelas.

O vice-presidente Frans Timmermans disse que “é necessário ter um diálogo político com o primeiro-ministro Viktor Orbán e o governo húngaro para lhes perguntar em que direção querem levar o país, qual é a sua visão sobre a Europa e se partilham os nossos valores”.

“O que é que significa concretamente essa partilha tendo em conta que Orbán assinou a Declaração de Roma? Contudo, do ponto de vista formal, a Comissão considera que, por agora, não há uma ameaça sistemática ao Estado de direito na Hungria”, concluiu Timmermans, em declarações numa conferência de imprensa.

No final de abril, o executivo europeu vai decidir se o governo de Viktor Orbán deverá ser alvo de um processo por infração das leis comunitárias.

Um dos temas mais polémicos é a nova lei do Ensino Superior, que poderá ditar o encerramento da Universidade da Europa Central, financiada por George Soros, um magnata norte-americano liberal de origem húngara.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Debate sobre o futuro do Pacto Ecológico reacende profundas divisões

"O sangue das crianças palestinianas está nas vossas mãos!": homem interrompe von der Leyen

Análise: Conferência de populistas de direita capitaliza "liberdade de expressão"