EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

"Breves de Bruxelas": Cibercrime, energia, plásticos e Soros

"Breves de Bruxelas": Cibercrime, energia, plásticos e Soros
Direitos de autor 
De  Isabel Marques da Silva
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

"Breves de Bruxelas": Cibercrime, energia, plásticos e Soros

PUBLICIDADE

Piratas informáticos chineses serão, alegadamente, os autores de um ataque cibernético para obter comunicações de diplomatas da União Europeia, segundo revelou, quarta-feira, o jornal norte-americano The New York Times.

Este é o tema de abertura do programa "Breves de Bruxelas", que passa em revista a atualidade europeia diária. Em destaque estão, também, as seguintes notícias:

  • Os legisladores da União Europeia chegaram a um acordo sobre uma proposta de reforma das regras do mercado de eletricidade. A data limite para os subsídios ao carvão será de 2025, mas há uma cláusula especial para a Polónia, cuja economia nacional é muito dependente desta fonte energética.
  • A partir de 2021, a União Europeia deixará de comercializar uma dúzia de produtos de plástico que representam 70% dos resíduos nos oceanos e praias. Pratos, talheres, palhinhas, bastões de balões e de cotonetes em plástico serão proibidos após a entrada em vigor da diretiva que foi alvo de consenso, quarta-feira, entre negociadores da Comissão, Conselho e Parlamento europeus.
  • O jornal de negócios britânico Financial Times nomeou George Soros como a pessoa do ano 2018. O multimilionário e filantropo de origem húngara "tornou-se um porta-estandarte da democracia liberal, um conceito cercado pelos populistas", escreveu o jornal.
Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Memorandos de diplomatas da UE foram pirateados

Subsídios ao carvão na UE terminam em 2025

Consenso na UE para banir produtos de plástico de uso único