EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

"Breves de Bruxelas": Bloqueio orçamental, carnaval polémico

"Breves de Bruxelas": Bloqueio orçamental, carnaval polémico
Direitos de autor Olivier Matthys/APOLIVIER MATTHYS
Direitos de autor Olivier Matthys/AP
De  Isabel Marques da Silva
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, já estará a rever a estratégia para conseguir um acordo sobre o orçamento plurianual da União Europeia para 2021-2027. Será precisa nova reunião para ultrapassar o bloqueio da cimeira extraordinária da semana passada.

PUBLICIDADE

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, já estará a rever a estratégia para conseguir um acordo sobre o orçamento plurianual da União Europeia para 2021-2027. Será precisa nova reunião para ultrapassar o bloqueio da cimeira extraordinária da semana passada.

O governo português ficou muito desiludido com o método de mediação de Charles Michel, por apresentar uma proposta modesta e por ter tentado ir ao encontro da minoria de bloqueio, os chamados quatro países frugais (Áustria, Dinamarca, Países Baixos e Suécia), que o primeiro-ministro António Costa apelida de "forretas".

"Continua a haver grande tensão entre os que querem reduzir o volume do orçamento e aqueles que querem manter o atual nível de despesa", disse a analista política Marta Pilati, do centro de estudos European Policy Center.

"Os resultado mais provável é que as novas prioridades políticas propostas pela Comissão Europeia, que exigem um orçamento maior, acabarão por ser alvo de cortes. Penso que haverá um orçamento mais reduzido do que o proposto para as áreas de investigação, inovação, defesa, migração e outras similares", acrescentou.

Anti-semitismo em Aalst?

Neste programa sobre a atualidade europeia destacamos, ainda, a polémica no carnaval de Aalst, na Bélgica, por causa de práticas consideradas anti-semitas. Tal como no ano passado, o desfile de 2020 tinha quadros alegóricos que fizeram alusão aos judeus ortodoxos, criticados, entre outros, pela primeira-ministra interina belga, Sophile Wilmès.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Impasse na cimeira da União Europeia sobre orçamento

"Breves de Bruxelas": Países frugais querem cortes no orçamento da UE

"Breves de Bruxelas": Exemplo português dos fundos de coesão