This content is not available in your region

Rejeitado recurso de canal russo RT França contra suspensão de difusão

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Canal é acusado de ser instrumento de desinformação e propaganda do Kremlin
Canal é acusado de ser instrumento de desinformação e propaganda do Kremlin   -   Direitos de autor  Pavel Golovkin/Copyright 2017 The Associated Press. All rights reserved.

O Tribunal Geral da União Europeia (UE) rejeitou, esta quarta-feira, um recurso apresentado pelo canal de notícias RT França.

A filial da estação de televisão estatal russa Russia Today tinha recorrido contra a suspensão da difusão na UE. Uma medida decidida no quadro das sanções dos 27 contra a Rússia, por causa da invasão da Ucrânia.

De acordo com o tribunal, a "interdição temporária e reversível" não coloca em causa a "liberdade de expressão", como tinha sido invocado pela estação.

Entendem que é "proporcional", na medida em que é "adequada e necessária" para o cumprimentos do objetivo das restrições europeias contra a Rússia.

A filial francesa do canal RT - que já anunciou que vai recorrer da decisão no Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE) - mas também a agência de notícias Sputnik foram impedidos desde 2 de março de transmitir na UE, na televisão e na internet.

Os dois meios foram acusados de serem instrumentos de desinformação e propaganda do Kremlin.

Para a eurodeputada francesa Nathalie Loiseau, fazem parte da máquina de guerra do presidente russo Vladimir Putin e são um perigo os europeus.

"Sou uma forte defensora da liberdade de expressão e da liberdade de imprensa, mas a Russia Today e o Sputnik não são meios de comunicação. São armas de guerra híbrida. Não sou eu que o digo. A diretora-executiva da Russia Today repetiu isso mesmo vezes e vezes sem conta, que estava a liderar uma ferramenta de guerra contra as democracias. Nós queremos proteger as nossas democracias", sublinhou, em entrevista à Euronews, a eurodeputada do grupo Renovar a Europa.

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, fala num ataque à liberdade de expressão e de imprensa e disse que a Rússia "está a tomar e continuará a tomar medidas semelhantes de pressão sobre a comunicação social ocidental que opera no país."

Enquanto isso, a estação de televisão estatal russa “Russia Today” está a preparar-se para se instalar na África do Sul.