A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Vídeo

Decisão surge após a aprovação do regresso da Rússia que havia sido suspensa em 2014 na sequência da anexação ilegal da Crimeia