Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

"Il Trovatore" no Festival de Salzburgo

"Il Trovatore" no Festival de Salzburgo
Tamanho do texto Aa Aa

“Il Trovatore”, de Giuseppe Verdi é um dos pontos altos da edição de 2014 do Festival de Música de Salzburgo. Um elenco de exceção dá vida a uma das mais populares óperas do compositor, uma história de amor, enganos e vingança, passada na Espanha do século XV.

“Não estou a revelar nada se disser que o enredo é, no mínimo, uma selva impenetrável, um pouco como ‘Simon Boccanegra’, mas que nos ofereceu uma série de áreas, cada uma mais bela que a outra”, afirma o maestro Daniele Gatti.

O coração de Leonora é disputado pelo Trovador, Manrico – o filho do velho Conde de Luna que foi sequestrado por vingança – e pelo atual Conde, interpretado por Plácido Domingo:

“Estreei-me em Salzburgo há 39 anos, ou seja, no ano que vem comemoro 40 anos desde que vim pela primeira vez a este fantástico festival. A minha estreia foi com o maestro von Karajan, em 1975, no ‘Don Carlo’, de Verdi”.

“Continuo com o mesmo entusiasmo e energia (…) e acredito que se a Leonora não se tivesse apaixonado pelo Manrico, talvez não lhe desagradasse o Conde de Luna”, refere Domingo.

Já o tenor Francesco Meli (Manrico) afirma que “com o maestro Gatti tentámos explorar as ‘cores’ que Verdi pede e que são muitas vezes esquecidas. Mais do que colocar a voz em destaque, procurámos uma introspeção da parte musical, como na escrita de Verdi. Não inventámos nada incrível”.

“Para fazer ‘Il Trovatore’ precisamos de quatro cantores extraordinários. Posso mesmo acrescentar: quatro músicos de excelência, porque eles têm de penetrar e personificar os elementos musicais na sua maior pureza”“, conclui o maestro Gatti.