EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

EUA: Obama anuncia demissão do Secretário da Defesa Chuck Hagel

EUA: Obama anuncia demissão do Secretário da Defesa Chuck Hagel
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
PUBLICIDADE

O Secretário da Defesa norte-americano Chuck Hagel apresentou esta segunda-feira a demissão ao presidente Barack Obama. A decisão, segundo fontes oficiais, foi acordada pelos dois homens que consideraram ser necessário “renovar a liderança do Pentágono” face aos novos desafios como a luta contra o grupo Estado Islâmico no Iraque e na Síria.

Obama confirmou a demissão de Hagel durante uma conferência de imprensa na Casa Branca, sublinhando que o único republicano da Administração deverá permanecer no cargo até que o Senado confirme o seu sucessor.

Entre os nomes evocados pela imprensa norte-americana para suceder a Hagel, encontra-se Michèle Flournoy, o antigo sub-Secretário da Defesa, o Senador democrata de Rhode Island e antigo oficial da força aérea, Jack Reed, e Ashton B. Carter, um antigo sub-secretário da Defesa.

Hagel, um antigo senador republicano oposto à guerra no Iraque, tinha sido nomeado para o cargo no início de 2013. Segundo os media norte-americanos, a demissão do chefe do Pentágono tinha já sido ponderada no final de outubro, antes das eleições de meio-mandato, desastrosas para os democratas, face à perda de protagonismo de Hagel nas novas operações militares levadas a cabo pela Casa Branca.

O grupo Estado Islâmico não tardou em reagir nas redes sociais, com esta imagem com a legenda: “Estado Islâmico derruba Secretário da Defesa norte-americano”:

Secretary of Defence Hagel resigned ... #IS celebrates with hashtag #الدولة_الإسلامية_تطيح_بوزير_الدفاع_الامريكيpic.twitter.com/VY0kyQDhJH

— Pieter Van Ostaeyen (@p_vanostaeyen) November 24, 2014

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Primeiro-ministro da Escócia demite-se

Análise: “Por detrás da decisão de Sánchez está uma estratégia de preparação para as eleições”

Chefe dos serviços secretos militares israelitas demite-se por não ter evitado ataque do Hamas