EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Nigéria: Sentença não vinculativa condena Shell a pagar 3 mil milhões de euros por maré negra

Nigéria: Sentença não vinculativa condena Shell a pagar 3 mil milhões de euros por maré negra
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
PUBLICIDADE

A Shell deverá pagar três mil milhões de euros de compensações pelos danos causados pelos 950 km² da maré negra de 2011, ao largo da Nigéria.

A decisão, do parlamento nigeriano, não tem, contudo, poder vinculativo. Trata-se, sobretudo, de uma recomendação ao governo, baseada na análise dos relatórios das diferentes agências governamentais – que pediam uma indemnização de até quase 10 mil milhões de euros – e de um primeiro passo para a comunidade.

“Penso que hoje fizemos história”, explica Tee Mac Omatseye, que continua: “Ao fim de três anos à espera de uma solução, três anos de reuniões intermináveis na assembleia nacional, com as oito agências envolvidas, a olhar para a devastação, a filmá-la, a ver o sofrimento… hoje, tivemos um julgamento.”

Um julgamento que a Shell já fez saber que não tem valor legal. A petrolífera anglo-holandesa diz já ter assumido a responsabilidade pelo derrame e ter limpo a zona afetada pelos 40.000 barris de crude derramados na altura.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Maré negra" em Singapura

Galiza luta contra desastre ambiental

Shell deve iniciar fase de testes na bacia de gás e petróleo na Albânia no próximo mês