EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

TPI retira acusações contra chefe de Estado queniano

TPI retira acusações contra chefe de Estado queniano
Direitos de autor 
De  Lurdes Duro Pereira com AFP, Reuters
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Após a vitória nas presidenciais de 2013 Uhuru Kenyatta tornou-se no primeiro chefe de Estado em funções a ser julgado pelo Tribunal Penal Internacional, com sede em Haia. Falta de provas levou o TPI

PUBLICIDADE

O Tribunal Penal Internacional deixou cair as acusações contra o chefe de Estado do Quénia.

Uhuru Kenyatta já se congratulou com a decisão que os procuradores justificam com a falta de provas para formular uma acusação de responsabilidade criminal.

Kenyatta era acusado de crimes contra a humanidade ligados à onda de violência no país, após as eleições presidenciais de 2007.

“Penso que os quenianos estão contentes já que o nosso presidente vai poder voltar para casa e concentra-se no trabalho” afirma uma mulher.

Um homem acrescenta:” encaro como positivo o facto de os juízes terem concluído que as evidências não permitiam sustentar as acusações e por terem sido eles a recuar.”

A violência pós-eleitoral no final de 2007 e inicio de 2008 provocou pelo menos 1200 mortos. Mais de 600 mil pessoas foram obrigadas a abandonar as habitações.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

África do Sul levanta ação por genocídio contra Israel. O que esperar do Tribunal de Haia?

Homem que afirma ser ex-oficial russo quer testemunhar sobre crimes de guerra na Ucrânia

Síria começou a ser julgada à revelia por tortura no Tribunal de Justiça Internacional