Espanha protesta contra declarações do presidente venezuelano a respeito de Aznar

Espanha protesta contra declarações do presidente venezuelano a respeito de Aznar
De  Rodrigo Barbosa com EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O governo espanhol protestou formalmente contra as declarações do presidente da Venezuela acerca de José María Aznar. Nicolás Maduro culpou o

PUBLICIDADE

O governo espanhol protestou formalmente contra as declarações do presidente da Venezuela acerca de José María Aznar. Nicolás Maduro culpou o ex-chefe do governo espanhol pela morte de mais de um milhão de pessoas durante a Guerra no Iraque, em 2003.

A declaração foi feita na sexta-feira, durante um ato público em Caracas.

Maduro disse que “não foi suficiente ter destruído o Iraque; um milhão e duzentas mil pessoas foram mortas devido a Aznar, o assassino sanguinário de Espanha. Chamo-lhe assassino por que é responsável pela morte de um milhão e duzentos mil iraquianos”.

Maduro acusou Aznar de ter “promovido”, juntamente com os outros aliados dos Estados Unidos, a invasão militar do Iraque em 2003, justificada por Washington e Londres com as alegadas “armas de destruíção maciça” do regime de Saddam Hussein.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Morreu o estilista Roberto Cavalli aos 83 anos

Espanha vai acabar com os vistos gold para investidores imobiliários estrangeiros

Só em janeiro, Canárias receberam mais migrantes do que na primeira metade de 2023