EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Eleições na Grécia: Dia de reflexão helénica

Eleições na Grécia: Dia de reflexão helénica
Direitos de autor 
De  Patricia Tavares
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Contagem decrescente para as eleições na Grécia. O Partido da Nova Democracia, de Antonis Samaras, ficou para trás na maior parte das sondagens. Uma

PUBLICIDADE

Contagem decrescente para as eleições na Grécia. O Partido da Nova Democracia, de Antonis Samaras, ficou para trás na maior parte das sondagens.

Uma economia em crise, o aumento do desemprego e os cortes nos salários faz com que o voto nas eleições deste domingo seja mais emocional do que racional.

O partido de esquerda Syriza foi subindo nas sondagens de opinião e pretende acabar com as medidas de austeridade e renegociar da dívida.

O analista político Andreas Drymiotis explica: “Estas eleições são cruciais, mas sinto que o povo vai votar mais com raiva do que propriamente com lógica. É o resultado de quase cinco anos de austeridade, na qual viveram.”

O Syriza, liderado por Alexis Tsipras, precisaria de, aproximadamente, 40% dos votos para conseguir a maioria absoluta.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Em Atenas, a revolta dos gregos não cabe nas urnas

Supersondagem Euronews: Partido de Mitsotakis lidera destacado na Grécia

Kyriakos Mitsotakis: "Continuo convencido de que o futuro da União Europeia é risonho"