Última hora

Ao lembrar Auschwitz, Merkel ataca antissemitismo

Ao lembrar Auschwitz, Merkel ataca antissemitismo
Tamanho do texto Aa Aa

Os 70 anos da libertação do campo de extermínio de Auschwitz estão a ser lembrados na Alemanha.

É uma vergonha que, na Alemanha, pessoas sejam insultadas, ameaçadas ou agredidas só por serem reconhecidas como judias ou mostrarem apoio a Israel.

A chanceler Angela Merkel participou na inauguração das cerimónias de comemoração do aniversário, ao lado de sobreviventes do Holocausto. O Comité Internacional de Auschwitz, com sede em Berlim, agrupa sobreviventes de várias nacionalidades.

Merkel lembrou que a luta contra o antissemitismo tem de continuar todos os dias: “É uma vergonha que, na Alemanha, pessoas sejam insultadas, ameaçadas ou agredidas só por serem reconhecidas como judias ou mostrarem apoio a Israel. Auschwitz diz respeito a todos, hoje e amanhã. Não só nos dias de aniversário”, disse a chanceler.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.