EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Rússia liberta mulher acusada de denunciar movimentos de tropas para a Ucrânia

Rússia liberta mulher acusada de denunciar movimentos de tropas para a Ucrânia
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Acusada de alta traição por denunciar o movimento de tropas russas para a Ucrânia, Svetlana Davydova deverá ser colocada esta terça-feira em

PUBLICIDADE

Acusada de alta traição por denunciar o movimento de tropas russas para a Ucrânia, Svetlana Davydova deverá ser colocada esta terça-feira em liberdade condicional.

O advogado da russa de 36 anos afirma que as autoridades de Moscovo aceitaram libertar a mulher que incorre numa pena de 20 anos de prisão.

Davydova tinha sido detida a 21 de janeiro pelos serviços secretos russos, na sua casa em Vyazma, a 240 quilómetros da capital.

Segundo a justiça russa, a mulher teria contactado a embaixada ucraniana, em Abril, para alertar para a diminuição do número de militares num quartel perto de casa, provavelmente enviados para Ucrânia.

Uma decisão que criou uma vaga de protestos contra o Kremlin, que apesar da detenção, continua a rejeitar ter enviado tropas para o país vizinho.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tribunal Penal Internacional emite mandado de captura contra altos funcionários russos

Moscovo diz que ataques ucranianos na Rússia e Crimeia fizeram seis mortos e mais de 100 feridos

Ataque no Daguestão faz pelo menos seis mortos e 12 feridos