EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Húngaros saem à rua contra Putin

Húngaros saem à rua contra Putin
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com ATTILA MAGYAR
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Antes da visita de Vladimir Putin à Hungria, 2000 pessoas manifestaram-se em Budapeste contra a aproximação à Rússia.

PUBLICIDADE

“Putin não, Europa sim” – foi a mensagem dos manifestantes húngaros, um dia antes da visita do presidente russo a Budapeste.

Vladimir Putin vai falar com o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, a propósito do contrato de fornecimento de gás e da crise na Ucrânia.

Os manifestantes discordam das posições nacionalistas que têm sido adotadas por Orbán e não vêm com bons olhos a aproximação à Rússia de Putin: “Não existe equilíbrio nestes dois países. Na Rússia não existe de todo, aqui estão a desmantelá-lo. Que oposição há na Rússia? Há eleições livres? Não. Aqui há? Haver há, mas o atual sistema cria desequilíbrios”, disse um manifestante.

Diz outra participante no protesto: “Sou jovem e quero ficar na Hungria. A Hungria é a minha casa, mas estou preocupada com o que pode vir a acontecer. Não quero que o país tome uma direção errada. Se isso acontecer, vou ter de partir, mas é algo que não quero”.

Em 1989, a Hungria foi o primeiro país a romper com o bloco soviético, ao abrir a fronteira com a Áustria. Estes manifestantes querem que o atual governo volte a a fazer frente a Moscovo.

O repórter da euronews Attila Magyar testemunhou este protesto: “As relações entre a Rússia e a Hungria nunca estiveram livres de incidentes, por causa do contexto histórico. Há alguns, anos, durante o conflito russo-georgiano, o ministro dos Negócios Estrangeiros manifestou-se com uma faixa a dizer “russos vão para casa”. Desde então, parece ter havido uma grande mudança nas posições do governo”.

People in #Budapest, #Hungary, hold an anti-Putin rally ahead of the #Russian president's visit on Feb. 17. pic.twitter.com/fzSXmB9o6x

— AJ+ (@ajplus) February 16, 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Vladimir Putin visita Budapeste

Pelo menos três mortos em tiroteio durante marcha pela paz no Paquistão

Tribunal russo ordena prisão da viúva de Alexei Navalny