Última hora
This content is not available in your region

Líder da Irmandade muçulmana arrisca pena de morte

Líder da Irmandade muçulmana arrisca pena de morte
Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal egípcio pede pena de morte para o líder da Irmandade Muçulmana, Mohamed Badie e para outros 13 membros do grupo, por incitar ao caos, planeando ataques contra a polícia e as instituições do exército.

O tribunal designado por Grande Mufti, a mais alta representação jurídica islâmica do país, deve pronunciar-se pela sentença capital a 11 de abril, mas os réus podem recorrer da mesma.

O Egito prendeu milhares de pessoas ligadas à Irmandade Muçulmana desde que o exército derrubou o presidente islamita Mohamed Mursi do poder, em julho de 2013.

O atual Presidente, Abdel Fattah al-Sisi, que como chefe do exército derrubou Mursi, descreve a Irmandade como uma grande ameaça à segurança.