Última hora
This content is not available in your region

Milícia xiita hutti avança sobre cidade estratégica de Aden

Milícia xiita hutti avança sobre cidade estratégica de Aden
Tamanho do texto Aa Aa

O agravamento da situação no Iémen torna cada vez mais possível o cenário de uma intervenção militar internacional no país.

No terreno, a expansão territorial da milícia xiita huthi prossegue, imparável, rumo ao sul. É aqui, na cidade portuária de Aden, que o chefe de Estado Abdu Mansour Hadi se refugiou.

O braço de ferro entre forças rivais faz-se ouvir bem alto, com trocas de tiros constantes. A tomada da cidade estratégica de Aden representa a queda do chefe de Estado, razão pela qual as forças fiéis ao presidente não poupam esforços na defesa.

Perante o caos instalado, multiplicam-se as conjeturas sobre o paradeiro de Abdu Mansour Hadi. Os relatos de que o presidente havia deixado o país foram desmentidos pelo ministro do Interior, que assegurou que o chefe de Estado se encontra em Aden.

Na cronologia dos acontecimentos, esta quarta-feira confirmou-se o controlo da cidade de Al Huta, situada a 50 quilómetros de Aden. As milícias hutthi também assumiram o controlo da base militar de Al Anad, que as forças norte-americanas utilizavam.

Em Taiz, mais a norte, pelo menos quatro pessoas morreram esta terça-feira. Participavam em protestos contra o avanço dos huthi que degeneraram em confrontos violentos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.