Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Turquia assinala centenário da Batalha de Gallipoli

Turquia assinala centenário da Batalha de Gallipoli
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Assinala-se, no dia 25 de abril, os cem anos da batalha de Gallipoli, na Turquia.

A tentativa dos aliados, durante a Grande Guerra, para controlarem o estreito de Dardanelos e dominar os Otomanos resultou em mais de 130 mil mortos.

Familiares de antigos combatentes acorrem à pequena península para relembrar e homenagear aqueles que tombaram no campo de batalha ou participaram na luta.

Um neto de um veterano turco recorda que estava com o avô, “há 25 anos, e ele era incapaz de apertar a mão a um veterano australiano. Testemunhei isso. Hoje consigo visitar as campas dos turcos e dos australianos, de braço dado com o neto de um veterano australiano.”

“Partilhamos a mesma história. O medo, a dor e a provação da guerra é partilhada por todos os lados e, certamente, ao virmos aqui conseguimos perceber que o sofrimento provocado pela guerra ultrapassa as nações.
Penso que a maior história que advém da campanha da Gallipoli, em Canakkale, é essa história de reconciliação entre antigos inimigos”, assegura o neto de um veterano australiano que participou na ofensiva.

A 25 de abril de 1915 as forças britânicas, francesas e as ANZAC (as forças armadas australianas e neozelandesas) desembarcaram em Gallipoli. Durante oito meses a península entre o Mar Egeu e o Mar de Mármara, foi palco de uma das mais sangrentas batalhas da I Guerra Mundial. Os aliados retiraram em janeiro de 1916.