Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Manifestações por todo o Mundo pelo reconhecimento do genocídio arménio

Manifestações por todo o Mundo pelo reconhecimento do genocídio arménio
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O massacre dos arménios por forças turcas, há cem anos, foi um genocídio – defende o presidente do Parlamento Alemão. Norbert Lammert defende que o passado do próprio país reforça a importância de falar sobre estas questões: “O que aconteceu durante a Primeira Guerra Mundial, no Império Otomano, testemunhado pelo mundo foi um genocídio. E não foi o último do século 20”.

Entretanto, em Jerusalém, centenas de arménios protestaram em frente à embaixada turca exigindo que Ankara reconheça o genocídio.

Já no Líbano, milhares de pessoas juntaram-se numa marcha em Beirute,
para relembrar as vítimas.

As reações estendem-se também a Teerão. Centenas de arménios iranianos reuniram-se em frente à embaixada turca, com palavras de ordem e com a mesma vontade que o massacre seja reconhecido como tendo sido um genocídio.