EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Ucrânia festeja final da Segunda Guerra à hora europeia

Ucrânia festeja final da Segunda Guerra à hora europeia
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A Ucrânia volta a distanciar-se da Rússia, desta vez, à hora de festejar o dia da vitória na segunda guerra mundial, habitualmente comemorado no

PUBLICIDADE

A Ucrânia volta a distanciar-se da Rússia, desta vez, à hora de festejar o dia da vitória na segunda guerra mundial, habitualmente comemorado no sábado, como em Moscovo.

O presidente ucraniano participou esta sexta-feira, no parlamento, nas cerimónias do novo dia da “memória e da reconciliação nacional”, em companhia do secretário geral da ONU, Ban Ki Moon.

Uma celebração mais próxima das cerimónias europeias, com novos símbolos, como a papoila, utilizada por exemplo no Reino Unido.

“Porque é que é importante para nós celebrar, ao mesmo tempo, o dia da memória e o dia da vitória sobre o nazismo? Porque ambos os acontecimentos não podem ser esquecidos. Porque o nosso país está a ser atacado e conhece o valor da paz que durou mais de 70 anos”, afirmou o presidente Petro Poroshenko. Uma cerimónia revisitada à luz do conflito com os separatistas pró-russos no leste do país.

As autoridades prestaram homenagem pela primeira vez aos antigos membros da milícia ucraniana que durante os anos 40 combateu soviéticos e nazis no oeste do país.

Um antigo combatente afirma, “nós estamos preocupados com o atual conflito militar. Estamos ao lado dos nossos soldados, mas sem poder ajudá-los, dada a nossa idade avançada, quando temos todos quase 90 anos”.

O parlamento ucraniano adotou igualmente novas leis para proibir os símbolos comunistas ao mesmo título que a simbologia e propaganda nazi.

Os separatistas pró-russos vão assinalar este sábado, em Donetsk, o fim da “Grande Guerra patriótica”, com o mesmo calendário, símbolos e linguagem oficial em vigor na Rússia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Maior hospital pediátrico de Kiev alvo de ataque russo

Ucrânia atinge com drones depósito de munições no interior da Rússia

Pelo menos cinco mortos em ataque russo com mísseis a Dnipro