EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Burundi: Adiamento de eleições acalma tumultos

Burundi: Adiamento de eleições acalma tumultos
Direitos de autor 
De  Euronews com Reuters
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O adiamento das eleições legislativas não acalmou as multidões em fúria contra Pierre Nkurunziza, Presidente do Burundi. Confrontos entre as forças

PUBLICIDADE

O adiamento das eleições legislativas não acalmou as multidões em fúria contra Pierre Nkurunziza, Presidente do Burundi.

Confrontos entre as forças da ordem e a população em Bujumbura indiciam o prolongar da violência que já fez pelo menos 20 mortos em três semanas e faz renascer os fantasmas da guerra civil dos anos 90.

A pedido da oposição e da comunidade internacional, as eleições realizam-se a 5 de junho e não a 26 de maio, como agendado.

Os contestatários desconfiam. “Este é mais um truque. Parece impossível que o pai da nação possa enviar as suas forças para disparar contra nós. E vocês viram bem o que eles estão a fazer”, refere um homem.

As importantes eleições presidenciais permanecem inalteradas. Realizar-se-ão como previsto no dia 26 de junho.

O chefe de Estado, que pretende um terceiro mandato, avisou que vai tratar os manifestantes como os insurrectos do golpe de Estado falhado da semana passada.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Manifestantes no Quénia entram em confronto com a polícia de choque

Centenas de manifestantes saem à rua no México pelos direitos dos animais

França: milhares de mulheres saem às ruas em protesto contra a extrema-direita