EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Barcelona vence Liga dos Campeões

Barcelona vence Liga dos Campeões
Direitos de autor 
De  Bruno Sousa
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Barcelona conquistou o título mais cobiçado do futebol europeu pela quinta vez na sua história mas precisou de se aplicar a fundo para levar de

PUBLICIDADE

O Barcelona conquistou o título mais cobiçado do futebol europeu pela quinta vez na sua história mas precisou de se aplicar a fundo para levar de vencida a Juventus por 2-1 no Estádio Olímpico de Berlim.

Os espanhóis até podem ter entrado em campo como os claros favoritos mas depois de noventa minutos de grande intensidade ficou bem evidente que o triunfo podia ter sorrido a qualquer uma das equipas.

#FCBLive As estatísticas da grande final de Berlim. JuventusFC</a> 1-3 FC Barcelona. É CAMPEÃO! <a href="http://t.co/njHVko9pz8">http://t.co/njHVko9pz8</a> <a href="http://t.co/AkOPU7PL9u">pic.twitter.com/AkOPU7PL9u</a></p>&mdash; FC Barcelona (fcbarcelona_br) 6 junho 2015

Ainda o encontro dava os primeiros passos e já o Barcelona estava na frente do marcador com um golo de Ivan Rakitić.

Os mais pessimistas logo deram o jogo por terminado mas a Juventus recusou-se a baixar os braços e mostrou que a presença no jogo mais importante do futebol europeu não foi fruto do acaso.

A equipa italiana não teve problemas em descurar a linha defensiva para partir em busca da igualdade e por várias vezes conseguiu colocar o Barcelona em apuros.

Por várias vezes a Vecchia Signora foi salva por Buffon, é certo, mas os esforços foram recompensados a abrir o segundo tempo. Álvaro Morata aproveitou uma defesa incompleta de ter Stegen para restabelecer a igualdade no marcador. Estavam decorridos 55 minutos.

ALVAROO ALVAROO ALVAROOOO ALVAROOO SIIII SIIII SIIII AVANTI RAGAZZI AVANTIIIIIIII!!! #JuveFcB 1-1 #FINOALLAFINEpic.twitter.com/6bhGzyu1PK

— JuventusFC (@juventusfc) 6 junho 2015

O golo em nada mudou a postura das equipas, que continuaram ambas desenfreadamente ao ataque. Quando assim acontece, normalmente ganha quem tem melhores atacantes. Foi isso que aconteceu.

Aos 68 minutos, Lionel Messi conduziu um contra ataque pelo corredor central e disparou forte à entrada da área. Buffon ainda parou o tiro do argentino mas nada podia fazer para a recarga de Luis Suárez.

Right place at the right time for LuisSuarez9</a> who slams in the rebound after Buffon&#39;s save from Messi <a href="https://twitter.com/hashtag/UCLfinal?src=hash">#UCLfinal</a> <a href="http://t.co/KIeRV4v4AC">pic.twitter.com/KIeRV4v4AC</a></p>&mdash; Champions League (ChampionsLeague) 6 junho 2015

Este golo, sim, fez tombar por terra as esperanças dos transalpinos. Até final ainda voltaram a colocar ter Stegen à prova mas nunca pareceram acreditar muito na recuperação.

Já para lá dos descontos, Neymar arrumou a questão e fez o 3-1 com que terminou a partida.

O Barcelona venceu o quarto título europeu nos últimos dez anos e fechou com chave de ouro uma temporada perfeita, em que já tinha vencido também campeonato e taça. Repetiu o triplete conquistado com Pep Guardiola e tornou-se na primeira equipa a fazê-lo por duas vezes.

A deafening roar as Xavi comes on for FCBarcelona</a> - his 151st <a href="https://twitter.com/hashtag/UCL?src=hash">#UCL</a> appearance!&#10;<a href="https://twitter.com/hashtag/UCLfinal?src=hash">#UCLfinal</a> <a href="http://t.co/sR1QvcTiyp">pic.twitter.com/sR1QvcTiyp</a></p>&mdash; Champions League (ChampionsLeague) 6 junho 2015

Dificilmente Xavi, que entrou para o lugar de Iniesta aos 78 minutos, podia ter desejado uma melhor despedida. 767 jogos e 25 troféus depois, chegou o momento de dizer adeus ao clube de sempre.

Já a Juventus entrou para a história mas pelos piores motivos: nunca antes uma equipa tinha perdido seis finais da maior competição do futebol europeu.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Liga dos Campeões: Turim e Barcelona fazem a festa em Berlim

Real Madrid vence a 15.ª Liga dos Campeões e continua a bater recordes

Barcelona suspeito de corrupção