Burundi: Eleição presidencial em clima de grande tensão

Burundi: Eleição presidencial em clima de grande tensão
De  Fernando Peneda com Lusa/AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Na véspera do dia da eleição presidencial foram ouvidas várias explosões e tiros a norte e sul da capital do Burundi. Existe muita tensão à volta

PUBLICIDADE

Na véspera do dia da eleição presidencial foram ouvidas várias explosões e tiros a norte e sul da capital do Burundi.

Existe muita tensão à volta deste ato eleitoral devido à recandidatura do atual chefe de Estado, Pierre Nkurunziza, a um terceiro mandato, participando sozinho porque a oposição decidiu boicotar o escrutínio.

Em maio, as autoridades conseguiram frustrar uma tentativa de golpe de Estado liderada pelo antigo chefe dos serviços secretos.

“O que é mais preocupante é a existência de uma oposição armada que se está a insurgir contra o governo. Se houver cisões no exército e alguns dos militares se juntarem aos insurgentes, poderá haver uma escalada de violência no país e possivelmente uma guerra civil”, sublinhou Yolande Bouka, especialista em prevenção de conflitos e análise de riscos.

Em junho, as autoridades do Burundi conseguiram pôr fim a mais de um mês de protestos quase diários contra uma terceira candidatura de Nkurunziza, no poder desde 2005.

Por causa da instabilidade mais de 150 mil pessoas fugiram do Burundi para países vizinhos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Governo romeno decide juntar eleições autárquicas e europeias no mesmo dia, oposição está contra

Supremo Tribunal da Rússia rejeita candidatura de Boris Nadezhdin à presidência do país

Contagem decrescente para a segunda volta das presidenciais finlandesas