Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Eleições no Burundi marcadas pela polémica

Eleições no Burundi marcadas pela polémica
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente do Burundi, Pierre Nkurunziza, venceu um terceiro mandato. Teve quase 70% dos votos depois da oposição ter boicotado as eleições acusando-o de violar a Constituição, ao tentar ser reeleito.

A Comunidade do Leste Africano diz que as eleições presidenciais não foram realizadas num ambiente de liberdade e transparência – algo que o ministro dos Negócios Estrangeiros do país, Alan Nyamitwe, rejeita: “Os observadores foram convidados. Se as Organizações optaram por não enviar uma equipa de observadores após terem sido convidadas – não cabe ao país que convida responder. Ninguém deve ignorar ou mal interpretar a escolha feita por pessoas de um estado soberano.”

Os observadores da União Africana e da UE saíram do país, no mês passado, devido à escalada de violência antes das eleições. Mais de 150 mil cidadãos do Burundi também fugiram para países vizinhos.