Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Turquia: Mantém campanha militar contra o PKK

Turquia: Mantém campanha militar contra o PKK
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Turquia continua a bombardear posições dos rebeldes curdos no norte do Iraque e também na Síria.

O governo esperava no Parlamento uma posição comum contra o terrorismo dos diferentes partidos que não obteve.

Aliados ocidentais disseram que reconhecem o direito da Turquia à auto-defesa, mas pediram para não destruirem os esforços de paz com a comunidade curda.

Ahmet Davutoglu, o primeiro-ministro da Turquia declarou:

“Quando o futuro do país e da democracia está em questão, aqueles que não exibem uma atitude clara não possuem qualquer direito para serem informados sobre o terror”.

O governo de Ancara aprovou formalmente um acordo com os Estados Unidos que inclui a abertura de bases aéreas para a coligação contra os militantes do auto denomidado Estado Islâmico.

Em Bruxelas, representantes do Partido Democrático Popular, do Congresso Nacional do Curdistão (KNK), e Instituto Curdo protestaram frente ao Parlamento Europeu para denunciarem a agressão do Estado turco sobre o PKK e civis curdos no sul do Curdistão.