EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Usain Bolt voltou a fazer história em Pequim

Usain Bolt voltou a fazer história em Pequim
Direitos de autor 
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Usain Bolt voltou a ser feliz em Pequim. O jamaicano regressou ao estádio onde se deu a conhecer ao mundo, nos Jogos Olímpicos de 2008, para se

PUBLICIDADE

Usain Bolt voltou a ser feliz em Pequim. O jamaicano regressou ao estádio onde se deu a conhecer ao mundo, nos Jogos Olímpicos de 2008, para se tornar no primeiro atleta a vencer nove medalhas de ouro nos mundiais de atletismo.

Bolt revalidou o título nos cem metros ao derrotar o favorito Justin Gatlin por um centésimo de segundo.

#BackToBackpic.twitter.com/nHKGo1bEMf

— Usain St. Leo Bolt (@usainbolt) 23 agosto 2015

No heptatlo, o triunfo sorriu à inglesa Jessica Ennis-Hill. A campeã olímpica nem conseguiu vencer nenhuma das sete provas da disciplina mas a sua regularidade valeu-lhe o título com a melhor marca mundial do ano.

No lançamento do martelo, o polaco Paweł Fajdek revalidou o título conquistado há dois anos em Moscovo. No lançamento do peso, o norte-americano Joe Kovacs conquistou a primeira medalha nos mundiais e logo de ouro.

Tsanko Arnaudov foi 26º. Entre os restantes portugueses, João Vieira terminou os 20 km marcha em 37º, Sérgio Vieira não completou a prova ganha pelo espanhol Miguel Ángel López.

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/en_GB/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));> Saiba como foi o segundo dia de Mundiais de Atletismo para Portugal em http://goo.gl/Kk7OUg

Posted by Federação Portuguesa de Atletismo on Sunday, 23 August 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Campeã olímpica Caster Semenya ganha recurso contra testosterona no atletismo

"O verdadeiro Mo Farah"

Atletas ucranianos treinam na Albânia mas com saudades de casa