Última hora

VW impõe poupanças drásticas e corta investimento

VW impõe poupanças drásticas e corta investimento
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Volkswagen vai apertar o cinto e cancelar todos os investimentos que não sejam estritamente necessários. As medidas dolorosas que o grupo alemão vai tomar são uma consequência do escândalo de manipulação de testes de emissões de gases dos motores a gasóleo. A decisão foi anunciada pelo novo presidente do construtor automóvel germânico, Matthias Müller, esta terça-feira, durante a assembleia que se realizou na sede de Wolsfburgo perante 20 mil empregados e representantes dos trabalhadores de todas as fábricas do grupo, espalhadas pelo mundo. A Volkswagen emprega 600 mil pessoas. O presidente afirmou que têm de ser feitas “poupanças drásticas” mas que será feito o possível para manter os postos de trabalho.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.