Pesquisas sobre ADN valem Nobel da química a três cientistas

Pesquisas sobre ADN valem Nobel da química a três cientistas
De  Ricardo Figueira com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Tomas Lindahl, Paul Modrich e Aziz Sancar são responsáveis por estudos sobre como as células humanas conseguem reconstruír a identidade genética.

PUBLICIDADE

O prémio Nobel da química deste ano foi atribuído a três homens: Um sueco, Tomas Lindahl e dois norte-americanos: Paul Modrich e Aziz Sancar, este último também de nacionalidade turca.

Os três cientistas são responsáveis por estudos sobre a reparação do ADN. Descobriram como as células humanas conseguem reconstruír a identidade genética, depois de ter sido degradada por raios ultravioletas ou por substâncias agressivas.

Os estudos começaram há cerca de 40 anos e concluíram que, sem esse processo de reparação genética, a vida na terra teria já desaparecido.

Outra conclusão dos três cientistas tem a ver com o cancro da pele: Descobriram que a doença é desencadeada por uma falha nesse processo de reconstrução genética.

Este é o último Nobel científico a ser anunciado. Quinta-feira é revelado o da literatura, sexta o da paz e segunda-feira o da economia.

DNA repair sleuths win #Chemistry#NobelPrizehttp://t.co/xnfj6z3PjHpic.twitter.com/td7CU56Vbk

— Nature News&Comment (@NatureNews) October 7, 2015

Nobel prize for chemistry: Lindahl, Modrich and Sancar win for DNA research http://t.co/0KeVRpoclGpic.twitter.com/V39mhZYYwE

— The Guardian (@guardian) October 7, 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

ADN permite explicar morte prematura de Beethoven

Bósnios mortos no genocídio de Srebrenica repousarão finalmente

Paraplégicos voltam a andar devido a técnica revolucionária