Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

NATO acusa Rússia de ajudar militarmente o regime sírio

NATO acusa Rússia de ajudar militarmente o regime sírio
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A NATO acusa Moscovo de estar a apoiar militarmente o regime de Bahcar al Assad. Enquanto a Rússia reforça as operações na Síria com disparos de mísseis de cruzeiro, a Aliança Atlântica diz estar pronta a enviar tropas para a Turquia, se tal for necessário, para responder às incursões de caças russos no espaço aéreo de Ancara e à “escalada inquietante” da presença de militares russos na guerra civil.

“ A implicação militar da Rússia na Síria levanta sérias preocupações. Eu exorto a Rússia a desempenhar um papel construtivo na luta contra o ISIL mas as ações da Rússia são de apoio ao regime ( Al Assad) e por isso não são úteis”. Stoltenberg afirma que a Aliança já respondeu às ameaças aumentando os recursos para enviar forças terrestres também para o Sul, incluindo na Turquia.

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, fez esta declarações esta quinta-feira, após a reunião de ministros da Defesa da Aliança, em Bruxelas

“As recentes violações do espaço aéreo turco são inceitáveis. A NATO está pronta para defender e proteger todos os aliados contra qualquer ameaça o que, naturalmente, também é válido para a Turquia”.

A Rússia voltou a disparar mísseis de cruzeiro na noite de quarta-feira. Em Moscovo, o Ministério da Defesa disse que estes atingiram centros de preparação de explosivos e centros de comando do autoproclamado Estado Islâmico.