EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Atentado em Ancara foi um "ataque terrorista coletivo", afirma Erdogan

Atentado em Ancara foi um "ataque terrorista coletivo", afirma Erdogan
Direitos de autor 
De  Euronews com reuters, efe, afp
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

"O grupo Estado Islâmico, o PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão) e a polícia secreta da Síria (mukhabarat) estão envolvidos. A organização terrorista PYD (uma milícia curda), do norte da Síria

PUBLICIDADE

Para o presidente da Turquia, o duplo atentado suicida deste mês, em Ancara, foi um “ataque terrorista coletivo”. A pouco mais de uma semana das legislativas antecipadas, o chefe de Estado fez esta declaração na abertura de um encontro da confederação de sindicatos da Turquia (HAK-İŞ):

“Foi um ataque terrorista coletivo. O grupo Estado Islâmico, o PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão) e a polícia secreta da Síria (mukhabarat) estão envolvidos. A organização terrorista PYD (uma milícia curda), do norte da Síria também está envolvida. Planearam o ataque em conjunto”, afirmou Erdogan.

Esta semana, as autoridades identificaram um dos kamikazes como sendo Yunus Emre Alagöz e divulgaram uma lista de alegados terroristas.

Yunus era irmão de Abdurrahman Alagöz, que matou 34 pessoas com uma bomba de fabricação caseira num atentado semelhante em Suruç, no mês de julho.

First image of Ankara suicide bombers on day of attack https://t.co/kMjbGmNDYrpic.twitter.com/eLltlMUcyI

— ANADOLU AGENCY (ENG) (@anadoluagency) October 20, 2015

Em Ancara, na manifestação pela paz do dia 10 de outubro, mais de 100 pessoas perderam a vida.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líderes dos rivais regionais Grécia e Turquia reúnem-se para estreitar relações

Vitória da oposição é sinal de "ingratidão", dizem apoiantes de Erdoğan na Turquia

Urnas já abriram na Turquia para as autárquicas, partido de Erdogan quer recuperar Istambul