This content is not available in your region

"Europa e países ocidentais erraram na avaliação das consequências deste conflito" diz Alexis Tsipras

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com AFP, REUTERS, APTN,
euronews_icons_loading
"Europa e países ocidentais erraram na avaliação das consequências deste conflito" diz Alexis Tsipras

A guarda costeira grega anunciou esta sexta-feira que pelo menos 22 pessoas morreram em dois incidentes separados ocorridos no mar Egeu.

Ambos os incidentes, ocorridos nos últimos dois dias, envolveram embarcações que transportavam refugiados provenientes da Turquia.

Igualmente na ilha de Lesbos vários cadáveres deram à costa. As autoridades afirmam que os corpos seriam provenientes de uma embarcação destruída pelo mau tempo durante a travessia entre a Turquia e a Grécia.

O número de vítimas no Mediterrâneo tem vindo a aumentar devido à degradação das condições meteorológicas devido à aproximação do inverno.

A Grécia é um dos países no centro da crise. Este ano mais de meio milhão de refugiados e migrantes passaram pelo país em direção a outros destinos europeus, nomeadamente a Alemanha.

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, mostrou a sua indignação no parlamento.

“As intervenções militares na região não serviram para introduzir a democracia nestes países mas para servir interesses geopolíticos. Mas estes interesses e os governos ocidentais e da União Europeia erraram nas suas avaliações ao pensarem que não iriam sofrer quaisquer consequências”, disse Tsipras dirigindo-se aos parlamentares.

Num incidente separado as autoridades espanholas terminaram as buscas para a localização de sobreviventes de um naufrágio ocorrido ao largo de Espanha e no qual pelo menos 35 migrantes teriam desaparecido.

Após 48 horas de buscas as autoridades conseguiram resgatar 15 pessoas tendo confirmado a morte de outros quatro indivíduos. A embarcação transportava pelo menos 54 pessoas e era proveniente de Marrocos.