EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Salão Aeronáutico do Dubai com números mais modestos

Salão Aeronáutico do Dubai com números mais modestos
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com Rita Del Prete, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os valores dos contratos deste ano deverão andar longe dos 200 mil milhões de dólares do ano passado.

PUBLICIDADE

O maior salão aeronáutico do Médio Oriente abriu as portas este domingo no Dubai, com muito espetáculo, mas com uma previsão de contratos bastante mais modesta que no ano passado, em que os contratos chegaram aos 200 mil milhões de dólares.

O salão é uma montra importante para as construtoras, incluindo as duas gigantes Boeing e Airbus – e para as três grandes companhias aéreas da região: A Emirates, do Dubai, a Ethiad, de Abu Dhabi e a Qatar Airways, do Qatar.

Estas três companhias assinaram contratos importantes nos últimos anos. As principais construtoras disseram que não iriam anunciar nenhum grande contrato durante o salão, pelo que este ano o balanço, em termos de negócios, será certamente menos ambicioso.

Apesar de tudo, como conta a correspondente da euronews no Dubai, Rita Del Prete ,“há muito entusiasmo e otimismo neste salão aeronáutico. Foram já assinados alguns contratos. Por enquanto, há apenas contactos entre os expositores e os compradores. Nos próximos dias, teremos uma ideia mais precisa dos montantes envolvidos”.

RT @city7TV: The Ruler of Dubai & the Crown Prince of Abu Dhabi open the 14th edition of Dubai Airshow @DubaiAirshowpic.twitter.com/2KskTotNve

— Dubai Airshow (@DubaiAirshow) November 8, 2015

RT @Avipeo_com: Thank you for a first successful day @DubaiAirshow#DAS15pic.twitter.com/4f518BsKza

— Dubai Airshow (@DubaiAirshow) November 8, 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Emirados Árabes Unidos tenta recuperar das chuvas mais fortes alguma vez registadas no país

Inundações repentinas atingem o Dubai

Emirados Árabes Unidos atingidos pelas maiores chuvas dos últimos 75 anos