EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

FIFA aprova proposta de limitação de mandatos do presidente a 12 anos

FIFA aprova proposta de limitação de mandatos do presidente a 12 anos
Direitos de autor 
De  Francisco Marques com FIFA
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A FIFA aprovou esta quinta-feira, numa reunião do comité Executivo realizada em Zurique na Suíça, um conjunto de propostas para reformas de longo

PUBLICIDADE

A FIFA aprovou esta quinta-feira, numa reunião do comité Executivo realizada em Zurique na Suíça, um conjunto de propostas para reformas de longo prazo no organismo que incluem, por exemplo, a limitação a 3 mandatos presidenciais, num máximo de 12 anos. As propostas vão agora ser debatidas e votadas no congresso extraordinário de 26 de fevereiro, no qual será também eleito o novo presidente da FIFA.

Num dia em que organismo que superintende o futebol mundial voltou a ser abalado pela detenção de mais 2 vice-presidentes, por alegada fraude, a FIFA procurou fintar a polémica da alegada corrupção nos meandros do futebol mundial e colocou o foco da conferência de imprensa efetuada ao início da tarde em Zurique na reunião ali efetuada do comité executivo.

ExCo approved proposal of maximum 3 terms of 4 years for FIFA President, members of FIFA Council & others. More: https://t.co/RGzU0QLn25

— FIFA Media (@fifamedia) 3 dezembro 2015

(Comité Executivo aprova proposta de um máximo de 3 mandatos de 4 anos para o Presidente da FIFA, os membros do Conselho da FIFA e outros. )

Várias propostas foram colocadas a discussão pela Comissão de Reforma da FIFA nomeada em agosto ainda por Sepp Blater, o presidente demissionário do organismo, atualmente suspenso pela Comisão de Ética da FIFA.

O advogado suíço François Carrard lidera esta Comissão de Reformas e, na conferência de imprensa, sublinhou que as reformas têm de partir de dentro da FIFA e que esta quinta-feira foi dado “um importante passo”.

“Se queremos uma reforma, ela tem de partir de dentro e não apenas do exterior. Quando aceitei este desafio, não estava certo, de todo, de que isto pudesse acontecer. Estamos longe de terminar, longe. Isto é apenas o começo de uma nova era. É um novo processo. Atingimos um primeiro objetivo. Demos um importante passo, hoje”, sublinhou Carrard.

[ Veja aqui o conteúdo da conferência de imprensa da FIFA ]

Entre as propostas aprovadas para serem votadas no congresso de 26 de fevereiro, destaca-se a já referida limitação de mandatos do presidente da FIFA, a qual visa evitar uma gestão tão longa quanto a agora polémica presidência de Blatter. O suíço passou 17 dos seus 79 anos de idade à frente do organismo e tinha sido reeleito no final de maio para um 5.° mandato.

Outra reforma proposta implica a transparência dos salários dos principais dirigentes do organismo. A FIFA pretende ainda diversificar o ambiente e a cultura nos centros de decisão do organismo com a promoção de mais mulheres para lugares de destaque na gestão do futebol mundial.

Reform proposals include a minimum of one female representative elected as a FIFA Council member per confederation: https://t.co/RGzU0QLn25

— FIFA Media (@fifamedia) 3 dezembro 2015

(Proposta de reformas incluem um númro mínimo de representantes femininas eleitas como membros do Conselho da FIFA por cada confederação.)

A criação de comissões independentes supervisionadas pela Comissão de Auditoria e Conformidade e mais participação dos “acionistas” do futebol (jogadores, clubes, ligas nacionais) vão estar também a votação dentro de menos de 3 meses, num congresso onde será também eleito o novo presidente da FIFA.

Sem acordo ficou ainda o eventual alargamento dos Mundiais de Futebol de 32 para 40 seleções.

FIFA WR:Team of 2015 Belgium #1; Mover of 2015 Turkey #21; Argentina #2; Spain #3. More@ https://t.co/dT6yMD8wrepic.twitter.com/mEGRSaWXTC

— FIFA Media (@fifamedia) 3 dezembro 2015

( Classificação Mundial da FIFA: A seleção da Bélgica está em primeiro; a maior subida do ano é da Turquia para 21.°; Argentina é 2.°; Espanha, 3.°.)

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

FIFA/ corrupção: Presidentes da CONCACAF e da CONMEBOL detidos em Zurique

Euro 2024: França bate Áustria pela margem mínima; Eslováquia surpreende Bélgica

Euro 2024: Países Baixos sofreram para vencer a Polónia (2-1) em Hamburgo