EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Jovens russos combatem nas fileiras do grupo Estado Islâmico

Jovens russos combatem nas fileiras do grupo Estado Islâmico
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Estima-se que cerca de três milhares de russos tenham partido para a Síria para combater nas fileiras do grupo Estado Islâmico. Um problema que não

PUBLICIDADE

Estima-se que cerca de três milhares de russos tenham partido para a Síria para combater nas fileiras do grupo Estado Islâmico. Um problema que não atinge apenas as regiões da Rússia onde a população é, maioritariamente, muçulmana. Um grupo cívico lançou, esta quarta-feira, um folheto que pretende alertar os jovens para os perigos de embarcar nesta viagem:

“Apercebemo-nos que houve, recentemente, muitos novos convertidos, antigos ateus. Os jovens sentem-se dececionados e há uma espécie de romantismo enganoso mas apelativo, de que está a acontecer uma luta entre o bem e o mal. Quem fizer algo por Alá será o escolhido. Mas nós mostramos que, na realidade, trata-se de um negócio”, explicou, em conferência de imprensa, Yelena Sutormina, representante deste movimento.

2500 #Russians & 7000 from former #Soviet states.are fighting alongside #ISIS in #Syria claims Elena #Sutormina.

http://t.co/ZvOzaqgMYN

— Simon Cousins (@sicodaddy) 18 setembro 2015

Trinta por cento dos jovens soldados que partem da Rússia para se juntar aos jihadistas, são do Daguestão, república do Cáucaso, entre a Chechénia e o mar Cáspio.

E há ainda as jovens russas que partem para casar com combatentes do grupo Estado Islâmico. Varvara Karaúlova, de 19 anos, estudante de filosofia na mais prestigiada instituição do país, oriunda de uma família cristã abastada sem ligação ao Islão. Chegou a partir mas foi travada na Turquia.

No #Russia'n Criminal Case To Be Filed Against Would-Be #ISIS Recruit #Karaulova | RFERL</a> <a href="http://t.co/dPoQu7rfdh">http://t.co/dPoQu7rfdh</a> <a href="http://t.co/8lGzWEMHde">pic.twitter.com/8lGzWEMHde</a></p>&mdash; Paul Erickson (epaulnet) 24 julho 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ataque russo com mísseis faz seis mortos em subúrbio de Kharkiv

Civis eslovacos já doaram mais de 4 milhões de euros à Ucrânia para aquisição de munições

Controversa lei de mobilização entra em vigor na Ucrânia