Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Bowie: De genial a extraterrestre, as homenagens veem de todos os quadrantes

Bowie: De genial a extraterrestre, as homenagens veem de todos os quadrantes
Tamanho do texto Aa Aa

De Londres a Moscovo, passando por Hollywood, os amadores de música estão de luto e as homenagens a David Bowie surgem de todos os quadrantes e mostram-se em todos os suportes, desde as flores às velas, passando, obviamente, pelas redes sociais.

Forneceu as bandas sonoras das nossas vidas - David Cameron

No Twitter, outros grandes nomes da música, como os Rolling Stones dizem-se “chocados com a morte de David Bowie, um homem delicado e maravilhoso, um artista extraordinário e um verdadeiro original.”

Paul McCartney, no seu blog, postou uma mensagem de pêsames e uma foto com David Bowie, tirada por Linda McCartney, em 1985.

Madona, por seu lado, refere que o “primeiro concerto que viu na vida foi de David Bowie”, em Detroit. O artista mudou-lhe a vida.

Quem também se diz influenciado por David Bowie é Kanye West. O rapper norte-americano fala de um homem “criativo e sem medos”.

No mundo da política, o primeiro-ministro britânico, David Cameron foi um dos primeiros a reagir nas redes sociais.

Posteriormente, Cameron falou, aos media, de David Bowie e da influência do cantor na sua vida:

“Genial é uma palavra demasiado usada. Mas diria que musicalmente, do ponto de vista da criação, David Bowie foi um génio para as pessoas da minha geração, a quem ele forneceu as bandas sonoras das nossas vidas, desde a primeira vez que ouvi ‘“Space Oddity”:https://www.youtube.com/watch?v=cYMCLz5PQVw&feature=youtu.be’ até ver os nossos atletas nos magníficos jogos olímpicos ao som de ‘Heroes’.

‘Heroes’, uma canção escrita quando Bowie viveu na então Berlim Leste e que levou a Alemanha agradecer-lhe ter feito cair o Muro.

Mais a leste, nas ruas de Moscovo, um fã fala-nos de uma “personalidade absolutamente fantástica, capaz de se reinventar constantemente. Uma pessoa vinda de outra galáxia. Não deve ter sido por acaso que fez a canção ‘“Starman”:https://youtu.be/cXt-e4sjB_4’ – devia estar a pensar em si próprio.”

Também deve ter sido a pensar em si próprio e na doença que o consumia, que escreveu Lazarus, um clip-testamento do seu último álbum, Blackstar.