A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Protesto contra bombardeamentos turcos em Erbil

Protesto contra bombardeamentos turcos em Erbil
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Erbil foi palco de um protesto contra os bombardeamentos turcos que visam o Partido dos Trabalhadores do Curdistão, em território iraquiano.

Centenas de manifestantes, muitos simpatizantes do PKK, juntaram-se em frente à representação da ONU na capital da região autónoma curda do norte do Iraque para denunciar as operações da Turquia.

Um participante diz que “o objetivo da manifestação é informar o público e as ONGs estrangeiras acerca dos ataques turcos na Síria, Cizre, Silopi, Nusaybin e Rojava. Todos estes ataques está a visar o povo curdo e a negar a existência do Curdistão”.

Cizre e várias outras cidades do sudeste da Turquia estão sob recolher obrigatório há um mês e meio e assistem a um êxodo da população, na sequência da ofensiva de Ancara contra o PKK, que inclui ataques a posições dos separatistas curdos no vizinho Iraque.

Segundo a imprensa turca, o presidente Recep Tayyip Erdogan insinuou a possibilidade de avançar também com uma intervenção militar na Síria. Na sexta-feira, o primeiro-ministro Ahmet Davutoglu descartou qualquer hipótese de retomar as negociações de paz com os rebeldes curdos, que cairam por terra no verão passado, depois de um cessar-fogo de mais de dois anos.