A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Obama e Putin reforçam cooperação na Síria

Obama e Putin reforçam cooperação na Síria
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A promessa de uma cooperação mais forte para dar uma chance à paz na Síria. Os presidentes dos Estados Unidos, Barack Obama, e da Rússia, Vladimir Putin, concordaram reforçar a cooperação e estabelecer outras para conseguirem a implementação do cessar-fogo acordado na sexta-feira em Munique.

O Kremlin anunciou que as conversações telefónicas foram positivas e centraram-se na suspensão dos combates e em questões humanitárias.

A pausa nas hostilidades deverá acontecer no final da semana mas a oposição síria considera que os ataques pró-governamentais intensificaram-se nos últimos dias.

“O que nós vemos no terreno são mais crimes, há dois dias que vemos mais bombardeamentos aéreos, vemos mais bombas de barril em localidades sírias como al Ghouta, Dharaya. O cerco sobre Madaya ainda continua”, denunciou Salem al-Meslet, porta-voz do Alto Comité para as Negociações.

Alguns membros dos rebeldes, apoiados pelos Estados Unidos, criticam o acordo de cessar-fogo, pois consideram que apenas permite prolongar os ataques russos.

O plano anunciado por John Kerry e Serguei Lavrov prevê o reinício de conversações preparatórias para as negociações de paz.