EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Jean-Claude Juncker: acordo garante o respeito mútuo entre os estados-membro

Jean-Claude Juncker: acordo garante o respeito mútuo entre os estados-membro
Direitos de autor 
De  Euronews com Reuters, AFP. AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O acordo alcançado em Bruxelas com vista à manutenção do Reino Unido na União Europeia suscitou várias reações. Para o primeiro-ministro britânico

PUBLICIDADE

O acordo alcançado em Bruxelas com vista à manutenção do Reino Unido na União Europeia suscitou várias reações.

Para o primeiro-ministro britânico, David Cameron, tratou-se de uma vitória que reclama para o Reino Unido um estatuto especial no seio da União.

Para o presidente da Comissão Europeia, trata-se de garantir o respeito mútuo entre os estados-membro.

“Precisamos de uma área do euro forte tal como precisamos de uma City de Londres forte. O acordo agora alcançado garante o respeito mútuo entre todos os estados-membro independentemente de fazerem ou não parte do euro. Uma das nossas maiores conquistas, o mercado único, que serve cerca de 500 milhões de pessoas, permanece intacto”.

A Alemanha foi um dos países que desde cedo marcou presença nas negociações entre Londres e o resto dos 28.

“Temos opiniões diferentes sobre o futuro da União Europeia, a progressiva integração a nível político não é algo procurado pela Grã-Bretanha. Trata-se de uma área em que pensamos de forma diferente mas mesmo assim demonstrámos flexibilidade”.

Este sábado o chefe do executivo apresentará o acordo ao governo britânico no que está a ser visto como o ponto de partida para a campanha a favor da continuação do Reino Unido na União Europeia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Paris impõe estado de emergência na Nova Caledónia. Habitantes temem pela escassez de alimentos

Irlanda vai levar a referendo os conceitos de "família" e de "dona de casa"

Suíços votaram a favor do 13.º mês para pensionistas e contra aumento da idade da reforma