EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

França já tem um campo de migrantes que respeita as regras internacionais

França já tem um campo de migrantes que respeita as regras internacionais
Direitos de autor 
De  Marco Lemos com AFP, EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O projeto não recebeu apoio da administração central.

PUBLICIDADE

Enquanto prossegue o desmantelamento da “selva”, França inaugurou, esta segunda-feira, a 40 km de Calais, o primeiro campo de migrantes no país que respeita as normas internacionais, um projeto que não recebeu apoio da administração central.

#GrandeSynthe: le 1er camp français aux normes internationales a été monté mais l'Etat n'y est pour rien! ► https://t.co/WOk4JrfXqn

— SOS Racisme (@SOS_Racisme) March 7, 2016

Montado pelos Médicos Sem Fronteiras (MSF) e pela Junta de Freguesia de Grande-Synthe, em Dunquerque, o campo pode acolher já 1500 pessoas, mas os responsáveis esperaram alargar a capacidade para 2500 pessoas, no curto prazo.

"We built this site to ease a crisis in which the [French] government refused to intervene" - @MSF_france#Dunkirkhttps://t.co/4iTW1T1i5G

— reported.ly (@reportedly) March 7, 2016

As habitações provisórias são casas de madeira aquecidas, com capacidade para 4 pessoas cada e 220 destas instalações já estão disponíveis. A área será gerida por uma associação (Utopia56).

Grande-Synthe, le premier camp de migrants décent https://t.co/7fCch7XaFjpic.twitter.com/BftkNa7HWg

— Paris Match (@ParisMatch) March 7, 2016

Batizado de campo de la Linière, o espaço deve custar 3,1 milhões de euros, em grande parte financiados pelos MSF. Uma das grandes diferenças para outros centros de acolhimento temporário de migrantes no norte de França é que este campo não será vedado, para não dar a sensação de ser “uma prisão ao ar livre”, como acontece noutros casos, explicou um dos responsáveis pelo projeto.

UPDATE: @MSF_France's camp at #GrandeSynthe is complete. People can stop living in the mud and move in as of today. pic.twitter.com/7F8I86T8Hk

— MSF Sea (@MSF_Sea) March 7, 2016

O primeiro autocarro que transportou migrantes para o novo campo foi chegou a ser bloqueado pelas autoridades, mas as coisas acabaram por resolver-se:

#France: Bus initially blocked by order of the prefecture and then left. Ongoing safety committee. #GrandeSynthehttps://t.co/UwE2SThGJj

— MSF International (@MSF) March 7, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Francês detido no Irão por participar em protestos após a morte de Mahsa Amini foi libertado

Centenas assistem a recriação de desembarque do Dia D

Milhares de túmulos iluminados não deixam apagar a memória do Dia D