EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

EUA: Trump triunfa e Sanders resiste num Michigan abalado pela crise

EUA: Trump triunfa e Sanders resiste num Michigan abalado pela crise
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Donald Trump contraria as sondagens e a pressão dos seus adversários ao voltar a vencer as primárias republicanas, desta feita nos estados do

PUBLICIDADE

Donald Trump contraria as sondagens e a pressão dos seus adversários ao voltar a vencer as primárias republicanas, desta feita nos estados do Mississipi e do Michigan.

O multimilionário triunfou nos dois sufrágios, somando 14 vitórias numa jornada onde Ted Cruz ganhou pouco terreno e a candidatura de Marc Rubio deverá durar, no máximo, até ao sufrágio na Florida, daqui a uma semana.

Trump festejou o triunfo, afirmando ser, “o mais presidenciável de todos os republicanos”. Uma resposta aos seus adversários que, nos últimos dias, alertaram para a impossibilidade do candidato vencer as presidenciais de Novembro face a Hillary Clinton.

“A participação tem sido maciça a cada semana. Vemos democratas a juntarem-se a nós, e muito importante, independentes. Vemos pessoas que nunca votaram nos republicanos e outros que nunca tinham pensado nisso até hoje”, declarou Trump.

O candidato tinha reagido a mais uma vitória, em Jupiter, na Florida, durante uma conferência de imprensa em que defendeu não só a sua candidatura, como os vários produtos derivados “Trump”, da água mineral aos bifes de vaca.

Display of @realDonaldTrump wines, steaks & spring water for tonight's press conference in Jupiter. pic.twitter.com/4UE8M8aR93

— George Bennett (@gbennettpost) March 9, 2016

Sanders resiste no Michigan

Do lado Democrata, Bernie Sanders conseguiu vencer por uma frágil vantagem num Michigan abalado pelo desemprego e a crise económica, mas não no Mississippi, onde o voto dos afroamericanos foi decisivo para dar uma vitória esmagadora a Hillary Clinton.

“O resultado desta noite significa que a campanha de Bernie Sanders, a revolução do povo, a nossa revolução política é forte em todo o país e francamente acredito que vitórias maiores ainda estão para vir”, declarou Sanders.

O realizador norte-americano, Michael Moore, natural de Flint, nos arredores de Detroit – Estado de Michigan – recordou, na sua conta Twitter, os “estragos” causados no Estado pelos “Clintons e amigos de Wall Street”.

Hillary lost because Clintons gave us NAFTA & Clintons Wall St friends destroyed Michigan -- and the people have not forgotten. #OH#PA#WI

— Michael Moore (@MMFlint) March 9, 2016

Clinton ganha vantagem

Com uma vantagem confortável face a Bernie Sanders, com 14 vitórias em 22 sufrágios, Hillary Clinton preferiu atacar-se a Trump, sem contar com o “endurance” do rival do seu próprio partido.

“Candidatar-se à presidência não deveria significar distribuir insultos, mas apresentar resultados ao povo americano”, afirmou Clinton.

Se a candidata continua a contar com o apoio das minorias, Sanders continua a ser mais ouvido entre os mais jovens, um factor que poderia transformar a rivalidade em complementaridade aquando da convenção Democrata de Julho.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Partido Republicano prepara-se para travar Trump

Eleições nos EUA: compreender as primárias e os "caucus"

Robert de Niro chama "palhaço" a Donald Trump à porta do tribunal