A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Facebook aposta nos chatbots

Facebook aposta nos chatbots
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Facebook anunciou que vai abrir o código do Messenger aos programadores interessados em criar chatbots, programas que ajudam os clientes a comunicar com os serviços de apoio das empresas e nos processos de compras online. Com a integração no Messenger, o cliente terá apenas de enviar uma mensagem escrita na app para ter acesso a essa assistência virtual.

O criador do Facebook, Mark Zuckerberg, antevê o fim dos call centers como os conhecemos e acredita que o futuro pertence aos chatbots.

Os 1,6 mil milhões de utilizadores da rede social e os 900 milhões de pessoas que usam o Messenger são a principal vantagem do Facebook.