EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Oposição venezuelana quer referendo contra Maduro

Oposição venezuelana quer referendo contra Maduro
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com EFE, Reuters, AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O país continua parcialmente parado devido à crise energética.

PUBLICIDADE

A oposição venezuelana quer um referendo para afastar Nicolás Maduro do poder, com o país parcialmente parado devido à crise energética.

A semana de dois dias e os cortes de energia decretados pelo governo estão a causar uma onda de pilhagens. A situação mais grave vive-se em Maracaibo, segunda cidade do país.

A oposição começou agora a recolher assinaturas e garante que vai conseguir chegar às cerca de 200.000 que representam 1% do eleitorado, necessárias para lançar o referendo.

La jornada de hoy fue contundente,un completo éxito!Muy por encima de lo esperado!Mañana seguimos recogiendo firmas y daremos total!

— Henrique Capriles R. (@hcapriles) April 27, 2016

Maduro está pouco preocupado: “Respeitemo-los. Eles que façam lá a coisa deles. Já vos disse, nada do que estão a fazer tem viabilidade política. A revolução vai continuar e vou continuar como presidente pelo menos até 2018. Com todas as grandes missões que temos vindo a fazer. Não vamos perder tempo. Eles que façam o que quiserem”, disse o presidente num discurso.

(VIDEO) Pdte NicolasMaduro</a>: Llamo a la unión de todos para mantener la <a href="https://twitter.com/hashtag/paz?src=hash">#paz</a> <br> <a href="https://twitter.com/hashtag/DuroAlBachaqueo?src=hash">#DuroAlBachaqueo</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/CLAP?src=hash">#CLAP</a> <a href="https://t.co/T306K2rhQV">pic.twitter.com/T306K2rhQV</a></p>&mdash; Prensa Presidencial (PresidencialVen) April 27, 2016

A constituição venezuelana permite que o processo de referendo para a destituição possa ser lançado a partir do momento em que o presidente cumpre metade do mandato. Maduro, sucessor de Hugo Chávez, ficou enfraquecido desde as legislativas do ano passado, que deram a maioria parlamentar à oposição.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Guiana: Presidente venezuelano assume controlo da exploração de crude e gás da região de Essequibo

Mega-operação para retomar controlo de prisão

Mais uma morte na Nova Caledónia. França acusa Azerbaijão de fomentar a violência no arquipélago