Última hora

Última hora

Comércio electrónico cativa mulheres paquistanesas

Comércio electrónico cativa mulheres paquistanesas
Tamanho do texto Aa Aa

Na pequena unidade de Sam’s Cake Factory, no Paquistão, os funcionários estão ocupados a cozer e a enfeitar bolos e outras delícias.
O negócio começou com Sumaira Waseem a fazer bolos em casa. Mas, o sonho de expandir os seus talentos levou-a mais longe.

“Criámos a Sam’s Cake Factory no Facebook há quatro anos. Na altura, fazia todo o trabalho sozinha. Fazíamos quatro bolos por semana. Agora recebemos encomendas semanais de cerca de 50 bolos. O marketing é feito via Facebook e através da nossa página de internet”, contou Waseem.

O surgimento de tecnologia 3G e 4G, a invasão dos smartphones e o uso crescente de banda larga aumentou exponencialmente o número de utilizadores de internet, no Paquistão, nos últimos anos.

As mulheres são as que mais beneficiam com esta mudança, através de marketing e comércio electrónico.

Scheops é uma plataforma de negócios para mulheres, fundada por Nadia Patel Gangjee. “Sheops dá às mulheres a oportunidade de vender online usando a tecnologia. Permite alcançar uma maior audiência. Começamos com um grupo de 5 mulheres e agora somos uma comunidade de mais de 26 mil, a crescer diariamente”, referiu a fundadora.

Jehan Ara é presidente da “Pakistan Software Houses Association for IT & ITES”, conhecida por P@SHA – uma incubadora de start-ups que ajuda as mulheres a desenvolver as suas ideias de negócio.
“Algumas famílias são muito conservadoras. Não querem que as filhas ou as mulheres saiam à rua. O comércio electrónico permite que estas mulheres vendam qualquer coisa”, afirmou Ara.

Com cada vez mais paquistaneses rendidos às vantagens do online, o comércio electrónico parece destinado a continuar a crescer e, portanto, a oferecer mais oportunidades de negócios às mulheres no Paquistão.

Mais sobre Sci-tech