EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

EUA: Começam os preparativos para o funeral de Muhammad Ali em Louisville, Kentucky

EUA: Começam os preparativos para o funeral de Muhammad Ali em Louisville, Kentucky
Direitos de autor 
De  Antonio Oliveira E Silva com THE ASSOCIATED PRESS
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O funeral do antigo pugilista Muhammad Ali terá lugar na sua cidade natal, Louisville, Kentucky, na sexta-feira (10). Entretanto, sucedem-se as homenagens "ao maior" nos EUA e no mundo.

PUBLICIDADE

Começaram os preparativos para o funeral do antigo pugilista dos Estados Unidos Muhammad Ali, que morreu num hospital em Phoenix, Arizona, aos 74 anos, vítima de um choque sético e depois de uma longa luta contra a doença de Parkinson, que lhe fora diagnosticada em 1984.

O funeral deverá ter lugar na cidade de Louisville, Estado do Kentucky, onde nasceu Ali, e deverá incluir uma procissão solene pelo centro da cidade até ao palácio dos desportos. Uma cerimónia aberta a todos, como era desejo do atleta.

Segundo Bob Gunnel, porta-voz de Muhammad Ali e próximo da família, “o funeral será um reflexo dos princípios dele e estará aberto a todos”.

No entanto, uma cerimónia privada, reservada aos familiares do pugilista, tem lugar quinta-feira (9), na véspera da homenagem pública.

“A extraordinária de Muhammad foi apenas metade da vida dele. A outra metade foi dedicada a espalhar uma mensagem de paz e de inclusão pelo mundo”, continuou Bob Gunnel.

Foram ainda revelados mais detalhes sobre a cerimónia, que deverá respeitar os costumes do Islão. Ali converteu-se ao islão sunita em 1975, depois de 11 anos ligado ao movimento religioso islâmico norte-americano Nation of Islam (Nação do Islão em inglês), muito popular entre os afrodescendentes nos EUA nos anos 60.

Thank you everyone for the tributes left on the Plaza outside the Muhammad Ali Center! pic.twitter.com/gV7yTvvguh

— Muhammad Ali Center (@AliCenter) June 4, 2016

No Centro Muhammad Ali, em Louisville, as pessoas deixaram flores, fotografias e mensagens para o campeão. A bandeira da cidade encontra-se a meia haste. E, quando faltam seis dias para o funeral, as homenagens sucedem-se no Kentucky, em todos os Estados Unidos e em todo o mundo.

O antigo presidente Bill Clinton, em campanha para apoiar a candidatura da mulher às presidenciais de novembro de 2016, relembrou que, para além de pugilista, Muhammad Ali era também um homem de princípios:

“Opôs-se à guerra no Vietname. Tomou decisões e teve de viver com as consequências de as ter tomado. Nunca deixou de ser um cidadão dos Estados Unidos apesar de se ter transformado num cidadão do mundo e de ter inspirado gente em todo o mundo”, disse Bill Clinton.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Muhammad Ali: como se chora a morte de um ícone

Cassius Clay, Muhammad Ali, "O Maior": 1942-2016

Morreu Muhammad Ali, "O Maior"