UE prolonga sanções económicas à Rússia por mais seis meses

UE prolonga sanções económicas à Rússia por mais seis meses
De  Miguel Roque Dias com Reuters; Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Conselho da União Europeia vai prolongar, por mais seis meses, até 31 de janeiro de 2017, as sanções económicas à Rússia devido ao envolvimento do país no conflito na…

PUBLICIDADE

O Conselho da União Europeia vai prolongar, por mais seis meses, até 31 de janeiro de 2017, as sanções económicas à Rússia devido ao envolvimento do país no conflito na Ucrânia.

Moscovo criticou, já, a decisão de Bruxelas e, em comunicado, o ministério russo dos Negócios Estrangeiros reiterou que as medidas punitivas não vão fazer com que o governo mude o rumo da política externa.

As sanções europeias visam, sobretudo, os setores das finanças, energia e defesa.

Foram adotadas, pela primeira vez a 31 de julho de 2014. Em março de 2015 a União Europeia decidiu que as decisões sobre as sanções estavam dependentes da aplicação dos acordos de cessar-fogo de Minsk, o que deveria ter ocorrido até 31 de dezembro de 2015.

Antecipando a ação de Bruxelas, Moscovo decidiu, esta semana, prolongar até final de 2017 o embargo a produtos alimentares de países ocidentais.

As retaliações russas impedem, desde agosto de 2014, a importação de produtos alimentares dos países ocidentais, em particular da União Europeia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Putin acusa NATO e estende mão à Turquia

Opositor russo Boris Nemtsov recordado nove anos após a morte

Mãe de Navalny já viu o corpo do filho e diz estar a ser pressionada para aceitar funeral "secreto"