EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Justiça do Vaticano absolve dois jornalistas no caso Vatileaks

Justiça do Vaticano absolve dois jornalistas no caso Vatileaks
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Justiça do Vaticano absolveu dois jornalistas italianos julgados pela publicação de documentos secretos da Santa Sé.

PUBLICIDADE

A Justiça do Vaticano absolveu dois jornalistas italianos julgados pela publicação de documentos secretos da Santa Sé. No mesmo processo, foram condenados o sacerdote espanhol Lucio Vallejo e a ex-relações públicas Francesca Chaouqui.

O tribunal decidiu que não tinha jurisdição sobre os jornalistas Gianluigi Nuzzi e Emiliano Fittipaldi, absolvidos “em virtude do direito divino de liberdade de pensamento e liberdade de imprensa”.

Fittipaldi afirmou que “os juízes do Vaticano foram corajosos, porque esta sentença mostra, de certa forma, que mesmo aqui o direito para trabalhar como jornalista é respeitado, bem como a descrição de fatos verdadeiros e verificados e [a publicação] de notícias importantes”.

Vallejo, que dirigia a comissão sobre as finanças do Vaticano na origem dos documentos divulgados foi condenado a 18 meses de prisão, enquanto Chaouqui recebeu uma pena de 10 meses.

A ex-relações públicas mostrou-se, ainda assim, satisfeita com “o fim” do processo e pelo facto “do tribunal ter dito que [ela] não era culpada do crime de divulgação de informações”.

Com base nos documentos filtrados da extinta comissão investigadora dos organismos económicos e administrativos da Santa Sé, Nuzzi e Fittipaldi publicaram dois livros sobre práticas de desvio de fundos no seio do Vaticano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Governo australiano saúda libertação de Julian Assange

Tribunal russo condena soldado americano a quase quatro anos de prisão por roubo

Biden apoia o filho após condenação, mesmo sem indulto. "Estamos orgulhosos do homem que ele é hoje"