Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Arménia: Manifestantes e polícia voltam a confrontar-se

Arménia: Manifestantes e polícia voltam a confrontar-se
Tamanho do texto Aa Aa

Na Arménia, 136 de pessoas foram detidas esta noite depois de várias horas de confrontos entre polícias e manifestantes. Os protestos ocorrem desde domingo, altura em que um grupo de homens armados, lugados à oposição fizeram pelo menos quatro reféns numa esquadra. Esta é uma situação que ainda se mantém.
Dois altos quadros, o chefe adjunto da polícia nacional e o chefe adjunto da polícia de Erevan estão entre os reféns.

Esta quarta-feira à noite, os manifestantes atacaram com pedras membros das forças de segurança destacados para as imediações do edifício: contestam a forma como o governo está a gerir esta tomada de reféns. Pelo menos 51 pessoas, incluindo 25 polícias, ficaram feridas nos confrontos. Entre os detidos estão, pelo menos, 15 políticos da oposição.

Os manifestantes pedem a demissão do presidente Serge Sarkissian e pedem uma solução pacífica para esta crise. Recorde-se que Sarkissian, antigo militar, foi eleito em 2008. O resultado das eleições foi contestado pela oposição. Na altura os motins causaram dez mortos.