EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Alemanha: Ministro do Interior diz que "a ameaça terrorista é alta"

Alemanha: Ministro do Interior diz que "a ameaça terrorista é alta"
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Governo alemão afirma que “a ameaça terrorista é alta”, no país.

PUBLICIDADE

O Governo alemão afirma que “a ameaça terrorista é alta”, no país.

O ministro do interior, Thomas de Mazière, anunciou um conjunto de novas medidas, depois de dois atentados, em julho, reivindicados pelo grupo Estado Islâmico.

Entre as medidas propostas está a aceleração do processo de expulsão do país e o levantamento do sigilo entre médico e paciente.

“Estamos a viver tempos difíceis. A ameaça terrorista é alta e tanto a polícia federal como a estadual estão sob tensão”, informa o governante alemão.

A polícia germânica anunciou ter detido um homem, suspeito de ter ligações com um refugiado sírio de 24 anos, detido na sexta-feira.

Os dois são suspeitos de estarem a organizar um possível ataque.

As autoridades realizaram, ainda, buscas às habitações de mais três indivíduos.

A porta-voz da Procuradoria Federal Alemã, Frauke Koehler: “segundo sabemos, os três suspeitos pertencem ao movimento salafista. São suspeitos de ensinar religião e comportamento a pessoas que estão dispostas a ir para o estrangeiro. São ensinamentos salafista-jihadista, com o objetivo de os incentivar a juntarem-se ao autoproclamado Estado Islâmico”.

A polícia realizou, ainda, buscas nas cidades de Duisburgo, Dortmund, Dusseldorf e Hildesheim.

Para lidar com a ameaça terrorista, o ministro do Interior anunciou, ainda, um aumento de mais de 10 por cento dos efetivos da Polícia Federal, nos próximos três ou quatro anos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alternativa para a Alemanha fica em terceiro lugar nas eleições autárquicas na Turíngia

"Acordemos". Macron alerta para os "maus ventos" da extrema-direita em discurso na Alemanha

Parlamento alemão debate violência no país e condena ataque contra Robert Fico