Última hora

Última hora

Centro de detenção de refugiados na ilha de Manus vai ser encerrado

Centro de detenção de refugiados na ilha de Manus vai ser encerrado
Tamanho do texto Aa Aa

A Austrália comprometeu-se, esta quarta-feira, a encerrar o controverso centro de detenção de refugiados na ilha de Manus, território da vizinha Papua Nova Guiné, mas o destino dos 854 ocupantes ainda não está claro.

O governo australiano, que financia o campo para evitar ter requerentes de asilo no seu território, sugere a integração na Papua ou o regresso aos países de origem.

Alguns refugiados, incluindo crianças, passaram anos neste campo e noutro do país insular de Nauru, que têm sido criticados pela Organização das Nações Unidas e por grupos de direitos humanos.

Em causa estão inúmeros relatos de más condições de vida e abusos por parte das autoridades, mas também dos habitantes locais.

De acordo com a lei australiana, os refugiados ou migrantes intercetados no mar são enviados para os campos nestas pequenas ilhas do Pacífico e nunca são elegíveis para realojamento na Austrália.